ReVira Volta

Maio 27, 2010

Depois de deixar às traças essa bagaça, vamos, aos poucos tentando ressucita-lo.

Sem comentários sobre a derrota da seleção alva e verde hoje (que de seleção já não tem nada há muito tempo), hoje o que me chamou à atenção foi o embarque de nossa querida seleção canarinha rumo à África. Apesar de ter gostado da convocação (claro, pra mim faltou o Gaúcho que, no meu time, jogaria até com uma perna a menos), achei o Dunga bastante justo e correto, mas ainda acho que a Argentina vai ser a campeã dessa Copa.

Todas as vezes que o Brasil foi pra Copa valorizado, como favorito, nao ganhou. Haja vista nossa super seleção de 82, ou mesmo, sem ir muito longe, 2006. Somos os campeões da Copa das Confederações, da Copa América, classificados nas eliminatórias em primeiro lugar, com três rodadas de antecedência, demos um “pau” na Itália e em Portugal em amistosos… Enfim, como não ser favorito? Hipocritas aqueles que falam: “Ahh, falta Neymar, Ganso…”. Essa seleção é a que ganhou tudo nos últimos anos. Já diz a velha máxima do futebol: Em time que está ganhando…. 

Mas… Pare e olhe o time da Argentina. Um puuuuuuuta time sem um conjunto ainda. Repito: AINDA!!! Me lembra o Brasil de 2002, que se classificou na última rodada, no último gol (Luizão), muitos convocados só para a Copa, sem ter jogado as eliminatórias, ou até mesmo 1994, que fora ao mundial como mero coadjuvante e o resultado final nós já sabemos. O único problema que nossos “hermanos” tem é o técnico. Mas se o Messi decidir jogar o que ele sabe, Verón, Milito… Ninguém segura os caras!

Otimista ? Brasil campeão. Realista? Argentina tem mais chances, não pelo retrospecto, mas é favorita justamente por nao ser favorita… 

Nada mal seria uma final Brasil X Argentina, não???

Daqui 1 mês e meio saberemos o resultado de tudo isso. Mas não se enganem os chatos de plantão, sou brasileiro e de maneira alguma deixarei de torcer pela seleção canarinha!

Vamo que vamo, amanha só faltará 15 dias!!!!!!!!

Anúncios

Ador e ação

Maio 25, 2010

Ao ficar sozinho, me encontro comigo mesmo.

Paro e me deparo com o meu eu.

Com o que gosto e com o que não gosto

E com o desgosto de ser este eu limitado.

 

É no escuro do meu quarto, junto a tudo que é meu.

Que me encontro no vazio do meu coração.

Sinto implodir-me por dentro. Demolição, reforma, mudança, formatação.

 

“Cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é”

É no silêncio da noite que me encontro com minhas dores.

Com meu sujeito interior, com vontades, desejos, medos

Rancores, inseguranças…

 

Com os outros? Sou o Máximo

Comigo? o Mínimo

Para os outros? O teto, o céu, a doação

Para mim? O piso, o resto, o chão, a dor sem ação